BRUXARIA, LUCIFERIANISMO E SATANISMO TRADICIONAL

11204383_425562010972766_2308879849679265177_n

Questão problematizada: “É possível ser praticante de Bruxaria Tradicional e Satanista ao mesmo tempo?”

Sim. Perfeitamente possível, e mais comum que se imagina. Primeiramente, não existe uma conceituação concreta e inquestionável para o que seria o termo “Bruxaria”, sendo referido mais como um sistema, um conjunto de prática dos Pagãos e Camponeses, sistema este conectado a Terra, a Natureza e ao politeísmo das religiões tribais ancestrais ao Cristianismo – que assim os chamava como forma pejorativa e sectária dentro do contexto histórico da época, e englobando não apenas uma, mas diversas vertentes religiosas dos ditos “Pagãos”, colocadas dentro de um conjunto denominado “Bruxaria” de forma indiscriminada. 

Já o Luciferianismo provém muito mais dos conceitos Gnósticos persas/grego-romanos inseridos no cristianismo primitivo do que do conceito de ‘Lúcifer’ como apresentado pela Igreja Católica. É uma filosofia que busca a iluminação através do contato com entidades/energias/máscaras deificadas ligadas a verdadeira luz e ao real conhecimento (Gnose) para se evoluir e alcançar graus superiores do Pleroma.
[Para maior compreensão ler o texto sobre Heresias Gnósticas aqui: https://arautodochaos.wordpress.com/2015/07/24/haeresis-dea-as-heresias-e-a-sabedoria-gnostica/ ]

E temos no Satanismo o maior problema em relação aos neo-pagãos, especialmente os wiccanos (muito por parte de preconceito intrínseco já na própria nomenclatura), em aceitarem essa combinação. Limita-se o Satanismo a concepção espiritualmente rasa do Lavey e da CoS. Ignora-se que muito antes dele, já existiam cultos de cunho ‘satânico’.

O Satanismo deriva não de uma inversão do Cristianismo, mas de um resgate aos cultos de Deuses Negros opositores, há muito idolatrados – não como seres maléficos em contraposição a seres de luz, mas como seres parte de uma Harmônia Caos x Ordem, onde ambos pesavam nos lados de uma balança que fazia a roda da Existência girar. Isso, antes da intrusão Maniqueísta dentro do mundo Ocidental, junto ao conceito de guerra ‘luz x trevas’.

Portanto, a Bruxaria busca o alinhamento com a Terra, com a Natureza, com seus sistemas e funcionamentos. O Luciferianismo busca nada além da ascensão de Pleroma e rasgar o véu da ilusão deste mundo inferior. E o Satanismo, busca a intrusão do Caos para aniquilar o presente Aeon de estagnação para a evolução. Não existe simplesmente nenhum conceito filosófico que impeça a união destes 3 caminhos.

Inclusive, isso já foi feito.

É simplesmente ingenuidade crer que o Cristianismo de fato reprimiu todas as religiões pagãs. É igualmente ingênuo crer que no mundo antigo não houve tanta troca e miscigenação de ideias e religiões, como há ainda hoje em dia. É subestimar a capacidade de assimilação humana e as trocas culturais de onde derivou até mesmo os movimentos Gnósticos – alguns que perduram até hoje, e explicitam essa troca de cargas culturais.

Não apenas sendo convergentes em filosofias, as práticas e simbolismos dos três também podem ser muito aproximados. Não raro se vê a figura de Caim associada ao “homem de Chifres”, a figura de Azazel (uma das máscaras deíficas de Lúcifer!) sendo colocado pelo livro de Enoch como o “Anjo que ensinou os ofícios da Bruxaria, da Forja e da Maquiagem a seus filhos”. Existem uma infinidade de simbolismos que se tocam em diversos pontos, não irei descrever todos aqui, pois já me alonguei demais nesse pequeno ensaio.

Apenas para concluir, pode-se citar como bibliografia possível para verificar esse conhecimentos no mundo contemporâneo os trabalhos de Andrew Chumbley, Michael W. Ford, este último sendo fundador da TOPH – que possui um secto interno ligado a Bruxaria Luciferiana. A própria TOPH foi fundada a partir do Coven Nachttoter que durante décadas nos EUA dedicou-se ao estudo e prática dos Sabbaths e do Caminho Luciferianista trilhado pela Bruxaria Tradicional.

Por último, mas não menos importante, pode se citar também algumas tradições do antigo Satanismo Tradicional, como a Rounwytha Way e outras formas de Satanismo utilizando-se do sistema tribal e xamânico conforme idealizado pelas comunidades Britânicas onde a tradição se originou nos anos 70.

Informações adicionais:

Luciferianismo: Ideologia dos Deuses
https://arautodochaos.wordpress.com/2014/05/15/luciferianismo-ideologia-dos-deuses-por-michael-w-ford/

Comentários sobre Luciferianismo:
https://arautodochaos.wordpress.com/2013/04/20/comentarios-sobre-luciferianismo-por-michael-w-ford/

Anassa Eneroi: O Caminho Infernal de Hékate
https://arautodochaos.wordpress.com/2014/12/02/anassa-eneroi-o-caminho-infernal-de-hekate-por-michael-ford/

Azi Dahaka = TOPH I°

2015 E.V.
126 yf

Um comentário sobre “BRUXARIA, LUCIFERIANISMO E SATANISMO TRADICIONAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s