Vampirismo: Ato II – Tipos de Vampiros & Realidade do Vampirismo

Vamp2

 imagem do clip “Maldito (Zé do Caixão)” da banda Maldita

“Este é o meu corpo, ele disse a dois mil anos atrás. Este é o meu sangue.

Era a única religião que cumpria exatamente o que prometia. Vida Eterna a seus seguidores”

-Retirado do livro “A Arte de Vampiro; Quinze Cartas Pintadas num Tarô de Vampiro”, por Neil Gaiman.

No texto anterior, exploramos a questão mitológica e literária, ainda que bem resumida, sobre a origem dos vampiros. Agora, tratemos das questões reais, mantendo sempre os pés firmes no chão ao tratar do tema.

Listemos a seguir, os tipos de Vampiros que de fato existem fora da literatura, e que deram origem aos mitos citados anteriormente.

Vampiros Sanguíneos

Talvez este seja o tipo mais curioso de Vampiros pra ser tido como real – mas sim, eles existem. E não, não possuem super poderes, não costumam ser exatamente sedutores e não vivem numa eterna era vitoriana.

Na verdade existem duas doenças que podem ter dado origem aos “sintomas do vampirismo” nos mitos citados em nosso texto anterior. Uma delas é a Raiva, transmitida por mordidas de animais, também conhecida como “Hidrofobia” (Medo de Água), que causa rigidez muscular, contrações e movimentos desordenados, muita dor, sangramento gengival, sensibilidade a luz e objetos refletores de luz além de tornar a vítima absurdamente agressiva.

vamp1

Outra questão é a Porfiria. Doença genética que inibe algumas enzimas, atrapalha a absorção de sódio e, em manifestação aguda, faz com que a pele sofra fortes erupções e queimaduras quando exposta ao Sol. Alguns distúrbios mentais provenientes da Porfiria em formas de alucinações levavam em tempos passados a crença de que se deveria tomar sangue pra manter a aparência saudável.

Diversos Seriais Killer surgiram dessa forma. Eliabeth Bathory pode ser citada como a mais famosa bebedora de sangue, mas existem também casos mais modernos, como Nico Claux, canibal e vampiro francês – convidado por Michael W. Ford a ilustrar o Luciferian Tarot, utilizado pela TOPH.

Concluindo, existem de fato Vampiros que ingerem sangue, mas isso é proveniente de Doenças graves, que atualmente possuem tratamento e tornam o ato desnecessário. Pessoas normais, ao beberem sangue, podem ter dores estomacais e vomitar coágulos sanguíneos, uma experiência nada agradável…

tumblr_m2kxuqX4NQ1r2sv9uo1_500Selene, a sexy vampira de “Anjos da Noite”.

   Psy Vamps

Também conhecidos como “Vampiros Psíquicos”, este é um tipo realmente perigoso de Vampiros. Nada mais são que parasitas sociais, sociopatas. Pessoas realmente perigosas que fazem você sentir que deve tudo a eles, quando na realidade jamais moveram uma palha por você. Pior, querem te ver sempre no fundo do poço. Sentem prazer em ver outras pessoas mal.

A maioria dos “Vampiros Psíquicos” sequer tem conhecimento de sua condição, que pode ser causada por desequilíbrios energéticos ou por doenças psicológicas. É uma condição nada rara nos dias de hoje.

Segundo seu livro “Toxic Men – 10 Ways of Identifying, Dealing With and Healing from Men who make your life Miserable”, a escritora Lillian Glass identifica vários tipos de transtornos de personalidade que geram Vampirismo Psiquico. Citando-a:

 “Alguns são indivíduos com uma autoestima tão baixa e que se sentem tão deprimidos que conseguem, para melhorar o próprio estado de espírito, absorver a alegria das pessoas que os rodeiam”, afirma a escritora. A estratégia envolvente desses indivíduos, que disfarça o seu poder tóxico, faz que possamos cair nas suas redes sem nos apercebermos. Quando damos conta da situação em que nos encontramos, já é demasiado tarde.”

Ou seja, um vampiro psiquíco raramente sabe que é um vampiro. É o cara que faz intriga, que canta sua namorada, que abusa do seu dinheiro, a amiga falsa que faz fofoca, enfim… os diversos tipos de sociopatas que existem por aí. Livrar-se deles é relativamente fácil, assim que identificados. Basta ser firme e se afastar deles e esses parasitas sociais/emocionais se tornam inofensivos.

Dracula_s_Bride_by_NarakuBitch101

 

Não percam no Ato III dessa publicação, Vampiros Energéticos e Ordens Vampíricas. O ponto crucial onde o Vampirismo entra no Ocultismo.

Ba Nam I Ahereman. 

 

Malachi.

 

Anúncios

3 comentários sobre “Vampirismo: Ato II – Tipos de Vampiros & Realidade do Vampirismo

  1. inominavelser

    O Vampirismo Psíquico é o pior tipo de Parasitismo Existencial conhecido. Já lidei com muitos Vampiros assim, até mesmo entre os de minha família, são indivíduos incisivamente desagradáveis. Identifiquei todos e me afastei, mas em meu local de trabalho é quase impossível manter distância desse tipo de criatura. O jeito que encontro é ignorá-los me concentrando em minhas tarefas.

    Malachi, como são classificados aqueles que ingerem sangue como fetiche sexual, principalmente o menstrual? Enquadram-se ou não no Vampirismo de Sangue, mas sem serem doentes ou perturbados mentalmente?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s