A Alquimia Negra

2008_-_At_The_Throne_Of_Melek_Taus“Escuro e nebuloso é o início de todas as coisas, mas não o seu fim.”
Kalil Gibran

A Alquimia é uma antiga arte, combinando aspectos da química, filosofia, física, matemática, astrologia/astronomia/ e espiritualidade. Na época onde ciência e religião não se contrariavam, pelo contrário, se complementavam – o homem iniciou uma busca pelo conhecimento interno e externo que nos deu as bases para a ciência moderna. Com o tempo e de certa forma a “regressão” espiritual do coletivo humano, ciência e religiosidade foram se segregando, chegando mesmo ao cúmulo de se oporem nos tempos modernos.

Como já foi dito no texto “Comentários sobre o Caminho Sinistro”, a Mão Esquerda não é uma trilha ligada a ignorância, mas sim ao conhecimento. A raiz “FHM” (FHAM – FHEM) do árabe servem tanto as palavras “Escuridão” quanto a “Conhecimento/Sabedoria”. A Alquimia Negra é, portanto, a Alquimia ligada ao Conhecimento Interno/Externo do Adepto. Dentro do conhecimento externo, não há somente (mas também há, como dever) os conhecimentos “mundanos” mínimos necessários, absorvidos através de livros – escolas – professores normais do dia a dia, mas também através da experiência e vivência da vida em si.

Não se aprende nada sabendo apenas a teoria. A prática é parte intrínseca do caminho e isso é válido não apenas pra rituais, mas também para si mesmo. Vivenciar o amor e o ódio, a tristeza e a alegria, acumular experiências terrenas. Viajar sozinho pelo mundo, entrar numa briga – e perder! Ouvir uma música nova, criar algo, ser um artista – ou destruir algo totalmente. Conhecer novas pessoas e odiá-las ou não. Cada momento, cada segundo de vivência é parte da mágicka obscura, onde o desconhecido é trazido a Luz e absorvido pela Anima Acausal, que se torna mais forte e desenvolvida.

A “physis”, o corpo físico do adepto também deve ser exercitado. Exercícios, artes marciais, brigas na rua, trilhas, tanto faz. O importante é treinar e se tornar mais resistente que a média humana normal, para fins de defesa. Aprender a atirar, usar facas ou armas brancas. Saber onde mirar um golpe para derrubar alguém maior. Também faz parte da evolução alquímica.

Do caráter Interno, há a Introspecção. Olhar para dentro de si mesmo, mergulhar em seu próprio Abismo – obter um código de conduta e segui-lo. Eleger um objetivo e cumpri-lo, ou falhar e buscar outra meta. Conhecer-se e conhecer seus limites. É a Lapidação da Alma para a evolução.

3elements   Dentro da Alquimia Negra (ou Sinistra), os três elementos Alquímicos utilizados são, conforme os símbolos apresentados acima, o Enxofre, o Sal e o Mercúrio.  O Sal sendo o primitivo, representa o Subconsciente. Os símbolos exotéricos (largamente utilizados na Alquimia), as meditações, o Tarot, a Physis… todos atuam para a lapidação do Sal e sua transformação em Mercúrio. Do Mercúrio, temos a vivência, experiência, seguir o modo de vida Sinistro, e a prática em si dos rituais e das Artes Negras. E por fim, nos aspectos do Enxofre, temos a longa vivência, a experiência através dos Anos. A Sabedoria da Vida e o Conhecimento obtido pelos estudos, elevando o Homem a um novo estágio. O Homo Gálata, ou o “Ubermensch” de Nietzche.

Os rituais de passagem de grau em uma ordem adepta do caminho sinistro são pontos de transição entre estes elementos, que são uma metáfora para a condição humana. Entre estes momentos de transição estão a “Decomposição” (“Morte” metafórica do Adepto, experiência da passagem), a “Calcinação” (solidificação da Vontade), entre outros.

Há também os processos pelo qual o “elemento” (no caso o adepto) passa: do Nigredo (putrefactio – a passagem), o Albedo (Purificação do “elemento”), o Citrinnitas (ou operação Dourada – trabalhando a energia dos metais) e por fim o Rubedo, onde culmina a Alquimia na criação da “Lapis Philosophicus” através da Sagrada União.

Dentro do Satanismo Tradicional, tudo pode ser resumido a uma grande metáfora para a Alquimia Sinistra. Os ritos de passagem, os oráculos, os mitos são metáforas pra este desenvolvimento humano através das energias Acausais – e formas de manifestar este Acausal da Anima humana em seu potencial Máximo, para que o resultado final seja a obtenção de um Deus Negro em todo seu poder real.

É interessante o ponto dos Mitos. Como tratei nos posts anteriores, a “trindade” satanista é uma grande expressão dessa Alquimia. Da União Sexual entre a polaridade masculina (Satan) e feminina (Lilith) é gerada a “Lapis Philosophicus”, a Pedra Filosofal da existência eterna – o segredo daqueles que subjugam o tempo, assim como Caim, o filho. Um dos objetivos dos alquimistas do passado, exposto de forma esotérica. A “Imortalidade”, a subjugação de Kronos, para adentrar a morada dos Deuses Negros.

Diz-se que com o tempo, a tendência a Introspecção é aumentar. Conforme o Adepto avança na trilha Alquímica Sombria, ele busca por sua própria Luz Interna. Então a Magicka exotérica é deixada de lado, bem como as influências externas ao Universo, e passa a se focar somente no seu “Eu”. Evoluindo o “Eu” até seu potencial máximo, até mesmo a mágicka exotérica deixa de ser necessária, e o adepto se torna Uno com sua centelha Interna Acausal ( O Demônio Guardião/ Chama Negra Interna).

Consiste na Alquimia Negra, um dos caminhos esotéricos para destruir as ilusões e alcançar a verdadeira Luz.

mylius_9

   Azi Dahaka

124 y.f.

Anúncios

10 comentários sobre “A Alquimia Negra

  1. Adimiron Sorath

    Gostei da temática. Fazia tempo que não via o sal, o mercúrio e o enxofre num mesmo texto.
    Outra coisa, foi sobre cuidar do corpo e citar as experiências diárias como parte indispensável do Caminho, o que poucos entendem realmente.

    Achei de bom grado e não pude deixar de reparar que você melhorou na sua forma de escrever. Parabéns 😉
    Que continue crescendo e expandindo 🙂
    abraços.

  2. Inomináveis Saudações, Malachi Azi Bahaka!

    Descobri, por um acaso, o vosso blog, em uma pesquisa que fiz na manhã de hoje em busca do assunto Luciferianismo Esotérico. Este tema da Alquimia Negra Interna é bastante interessante e é algo que nunca havia lido antes, tu tens mesmo o Conhecimento necessário para ajudar muitos no Caminho.

    Ainda não li todos os artigos deste blog, mas gostaria de saber se há algum mais específico sobre Lilith e Tantrismo.

    1. Saudações Sinistras;

      Agradeço imensamente pela confiança no meu material e pelos elogios feitos. É isto que mantém minha vontade de escrever e divulgar material para auxiliar outros que buscam por esta senda.

      Ainda não possuo artigos específicos sobre Tantrismo, apenas leves explanações diante da influência do mesmo sobre a “Mão Esquerda Ocidental”. Sobre Lilith, há o “Princípio Feminino Opositor” – que é a manifestação de Lilith dentro do Caminho Sinistro – no entanto não há nenhuma referência no blog ainda sobre tal entidade com abordagem puramente mitológica. Tenho me focado mais na sistemática do que nos mitos em si, mas posso recomendar textos dos associados ou mesmo redigir um futuramente.

      É um prazer tê-lo como leitor.

      Agios O Vindex!

      1. Realmente, muitos textos aqui falaram profundamente em minha alma, de um modo especial, já que é através da escrita que procuro expressar a parcela sinistra minha. Buscando, sempre, Equilíbrio com meu outro lado, como é feito nas religiões afro-brasileiras, já que nós não podemos ser apenas Luz ou Trevas, a meu ver. Respeito a sua opinião, mas gosto tanto do Caminho da Mão Esquerda quanto do Caminho da Mão Direita e transito entre os dois com naturalidade. E Conhecer é a minha meta, por isso estou adorando ser um leitor vosso.

  3. Incrível, admiro muito seu conhecimento e devo agradece-lo por compartilhar um material com um potencial enorme de transformar a visão de uma pessoa, muito difícil encontrar textos como este levado a sério na internet, vou acompanhar o blog achei um máximo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s