Falxifer, O Ceifador da Mão Esquerda

(Este texto era originalmente escrito para um zine, que não chegou a sair. Então estou postando aqui, apenas uma breve explicação sobre o culto ao Falxifer)

Índice

Dentro da história da Humanidade, um dos acontecimentos mais antropomorfizados e cultuado foi a própria Morte. Tal culto se manifestou na história humana sob diversas máscaras diferentes, como o culto a Exu Caveira no Brasil, Baron Samedi no Haiti, Santíssima Murte no México e San La Muerte na Argentina.

Foi através do profundo estudo destes cultos ao mistério da humanidade que o Templum Falcis Cruentis codificou e desenvolveu o culto ao Falxifer, relacionando os aspectos magísticos e esotéricos deste culto com a demonologia e com o Satanismo, dando origem a corrente do Lord da Morte, Qayin Coronatus.

Assim como os espíritos de Exus, San La Muerte passou a ser visto como um “senhor dos caminhos”, uma entidade a quem se pede ajuda e proteção contra uma morte ruim. Os sincretismos realizados com cultos africanos, onde a presença do mistério da morte é constante e tem peso importante fizeram com que as oferendas concedidas a Exu Morte, Caveira, Calunga entre outros, também fossem utilizadas a San La Muerte. Essas oferendas normalmente consistem em incensos de patchuli, carne de porco mal passada e sem sal, bebidas alcoólicas e velas pretas e vermelhas, bem como charutos.

O culto mais associado à demonologia e foco do estudo do TFC em sua publicação, o livro “Liber Falxifer” foi o culto argentino a morte, correspondente a San La Muerte. Este culto diverge-se em seu cunho exotérico, aberto ao público e divulgado em meio a região e o culto esotérico, fechado apenas a aqueles iniciados na gnose da Morte. A associação deste culto argentino com a magia, quando aprofundado de modo exotérico, trazia à luz a identidade de San La Muerte como Azrael, anjo demiurgico responsável pelo desencarne. Já o aprofundamento esotérico da Mão Esquerda em relação a este culto, nos leva a um caminho muito mais sombrio e com muito mais profunda interpretação.

77

O caminho da Mão Esquerda atribui ao Ceifador a identidade de Caim/Qayin, primeiro ser a derramar sangue humano, conforme narra a mitologia judaica (não apenas bíblica, mas também as tradições orais e apócrifos). Estes textos apócrifos citam que Qayin não seria filho legítimo de Adão, mas fruto da relação entre Eva e a Serpente, uma manifestação da Chama Negra pela primeira vez presente no homem.

Segundo a tradição folclórica, Qayin, ao ter sua oferenda recusada por IHWH enquanto Abel, seu irmão era elogiado, decide matá-lo. E para isso ele utiliza seu instrumento de colheita, provavelmente feito de um osso curvo de animal, uma forma de foice primitiva. Desta forma, o espírito da Chama Negra presente em Qayin destrói Abel, o corpo de barro, transcendendo os limites do Causal. Como primeiro assassino, ao enterrar seu irmão, ele se torna também o primeiro coveiro e Senhor da Primeira Sepultura.

Ao enterrar seu irmão, os deuses ctônicos acausais aceitam sua oferenda sangrenta. Diz-se que no local onde Abel foi enterrado, uma roseira escarlate brotou, sendo essas as flores sagradas a Qayin e no culto a San La Muerte.

A linhagem de Qayin ben Samael (Qayin,filho de Samael) manteve-se ao longo das histórias, passando por Nahemah (A adorável) e por Tubal-Caim, ferreiro de armas de caça e guerra, sendo a base da humanidade. Essa fundamentação explicita que existe uma elite de seres humanos descendes do Falxifer, do portador da foice e grande iniciador – e todos nós portamos em nosso interior a Chama Negra, dependendo de nossa própria escolha despertá-la e portá-la orgulhosamente, ou reprimi-la e nos manter como os outros cordeiros de argila.

Ainda segundo esta tradição, Qayin, após ser morto por seus descendentes (que o confundiram com um animal em meio a mata), recebe a transição da carne para o Caos como um portal para o próprio Sitra Ahra, assentando assim em seu trono, e se tornando Baaltzelmoth (Senhor da Sombra da Morte).

Dentro deste cunho exotérico, San La Muerte/ Qayin Rex Mortiis é coroado não apenas como o senhor dos caminhos, mas também como um iniciador na senda da Mão Esquerda. Mais que um protetor, o portador do ensinamento e da iluminação provenientes da Morte e um detentor dos segredos da Alquimia de Saturno.

Qayin é a porta da Necrosophia e da Necromancia, ciências proibidas e pesadas até mesmo dentro dos aspectos da Mão Esquerda. O batismo de Falxifer vem da palavra latina Falcifer, cujo significado é “portador da foice”. O nome foi modificado de acordo com a gnose cainita, diferenciando assim o culto do TFC dos outros cultos exotéricos a San La Muerte. O “X” dentro desta gnose nos traz alusão a própria Marca de Caim, e também a seu título de guardião da cruz dos mortos, senhor da encruzilhada da Morte.

2012-10-27 06.16.00

Salve Qayin Mortifier, Rei de Gûlgata!

Malachi Azi Dahaka.

11

Anúncios

10 comentários sobre “Falxifer, O Ceifador da Mão Esquerda

  1. wilson

    O Bem e o mal
    1)Deus o Criador incriado o Grande Foco de LUZ não tem forma material e nem corporal, Jesus disse Deus é Espirito, portanto, a natureza do Criador é espiritual, e o espírito humano é uma partícula de Luz emanada desse Grande Foco que as religiões chamam de Deus.
    O Deus bíblico é uma criação humana, esse Deus não existe, no velho testamento encontramos uma aberração moral sobre Deus, o Criador sente ira, cólera, raiva, é vingativo, manda exterminar povos estrangeiros, pede sacrifícios de animais, vemos claramente um Deus humanizado com as imperfeições morais dos homens.
    Deus criou o homem e o homem criou vários Deuses.
    O Criador incriado é a Perfeição Moral e Intelectual completa e perfeita, tudo é harmonia, sabedoria, evolução e beleza profunda na Obra Divina.
    O mal, os crimes, o racismo, a miséria, as doenças, a má distribuição de renda, as favelas, as guerras, a maldade, os estrupos, a corrupção política etc…
    Não são criações de Deus o Grande Foco
    São criações do atraso moral e intelectual dos espíritos humanos, ou seja, espíritos de baixa evolução que promovem essas mazelas morais, um Espirito Superior jamais vai se reencarnar no mundo terra para ser bandido, político corrupto, viciado, malandro, picareta, somente espíritos de baixa evolução moral que tem inclinações para essas mazelas e vícios.
    Vocês acham que Espíritos Superiores como Sócrates, Platão, Pitágoras, Buda, Jesus, Allan Kardec e outros, vão se reencarnar no mundo terra para ser um criminoso, um malandro, um corrupto, um vigarista, um derrotado etc…
    O mal tem a sua origem é no ser humano de baixa evolução moral e intelectual, o Criador incriado não criou o mal, nem os crimes e nem as mazelas morais, nós é que criamos esse lixo moral e depois falamos que foi o Destino ou uma fatalidade qualquer.
    Nós temos o Livre arbítrio para agir, para pensar e fazer as coisas, construir o Bem ou o mal, a Virtude ou o vicio, depende somente de nós.
    Você constrói o seu Destino a sua vida e a sua Evolução.
    Você e não Deus

    2) A dualidade de Deus que cria o Bem e o mal não tem base racional.
    Vejamos, quem criou o racismo contra os negros, Deus ou os homens ignorantes???
    Quem criou o trafico de drogas, Deus ou os homens???
    Quem criou as guerras, Deus ou os homens???
    Quem criou as favelas, Deus ou os homens ???
    Quem criou a corrupção política, Deus ou os homens???
    Quem criou a exploração capitalista, Deus ou os homens???
    Quem criou o mercantilismo religioso, Deus ou os homens???
    Quem criou a má distribuição de renda, Deus ou os homens???
    Quem criou a violência e os crimes, Deus ou os homens???
    Deus criou a Luz e as Virtudes e os homens criaram a escuridão e os vícios.
    Mais os Homens vão evoluindo através de varias reencarnações e eles vão se depurando moralmente e intelectualmente até se tornarem Espiritos Elevados, e dessa forma passam a construir a Virtude, a Justiça, a Moral, a Luz e o Bem, eles se tornam co-criadores na Obra Divina.
    Um Espirito Superior é um pequeno Deus a serviço do Grande Deus o Grande Foco.

    3)Uma pequena semente divina reside no ser humano, essa semente divina vai crescer moralmente e intelectualmente através de sucessivas reencarnações até se tornar um Ser cheio de Luz e Virtudes um Espírito Puro e Superior, como Jesus, Sócrates, Platão, Buda e outros.
    Essas sementes divinas ou espirituais começam a sua formação e evolução pelo átomo e depois passam para o reino mineral, depois para o reino vegetal e depois para o reino animal, quando essa semente espiritual ou principio inteligente adquire senso moral, raciocínio e livre arbítrio torna-se um Espírito simples e ignorante e começa a sua Evolução através de corpos hominais até se depurarem das suas paixões animais ( imperfeições morais).
    Quando os Espíritos conseguem Vencer as suas imperfeições morais eles se tornam Espíritos Superiores e Puros ou anjos e passam a trabalhar em plano astral pelo progresso moral, espiritual e intelectual da Humanidade.
    Eles se tornam cooperadores na Obra Universal.
    A Evolução espiritual se processa pelo aprimoramento moral e intelectual.
    Vejamos essa questão.
    Uma pessoa com maus pensamentos, vícios e sentimentos impuros vai conseguir evoluir no campo espiritual???
    Uma pessoa falsa, maldosa, egoísta vai conseguir evoluir com essas imperfeições morais???
    Uma pessoa racista e desonesta vai conseguir evoluir com essas imperfeições morais???
    Uma pessoa arrogante, grosseira e ignorante vai conseguir evoluir com essas imperfeições morais???
    Uma pessoa que praticas crimes vai conseguir evoluir com essas imperfeições morais???
    Um político corrupto e picareta vai conseguir evoluir com essas imperfeições morais???
    Portanto, evoluir é se melhorar moralmente e também intelectualmente.
    Quando eu procuro combater as minhas imperfeições morais, procuro eliminar os maus pensamentos, os vícios, os maus hábitos, os sentimentos impuros, eu estou evoluindo, estou me depurando.

    Repetimos, uma pessoa falsa, desonesta e racista não vai conseguir evoluir espiritualmente enquanto manter esses defeitos morais.
    Temos que trocar esses defeitos morais pelas Virtudes.
    Temos que filtrar essa água suja e transforma la em água limpa.

    4) O Deus bíblico não existe, não existe castigos divinos, não existe o perdão divino, não existe milagres, não existe graças divinas e também não existe o sobrenatural.
    A fé tem que ser raciocinada sem misticismo e sem fantasias.
    Quem pratica crimes, maldades, vícios e imoralidades, vai se auto punir em reencarnações futuras, quem planta o mal vai colher sofrimentos.
    O espírito é punido pelas suas próprias imperfeições morais e vícios.
    Quem pratica o Bem, a caridade, a justiça e as Virtudes vai se auto recompensar ou se auto iluminar e evoluir.
    O Bem vai nos abençoar em nossa evolução.
    O mal vai nos travar e nos machucar em nossa evolução.
    Somos inteiramente livres para escolher o caminho do Bem ou do mal.
    Você constrói o seu céu ou o seu inferno.
    Somente você.
    Você.

    1. Não dentro desta tradição do Falxifer, vampirismo seria dotado de outra abordagem simbólica.

      A imagem de Caim foi muito associada a Vampiros por conta do jogo de ficção da White Wolf.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s