Aniversário de Jon Nödtveidt (Shadow)

1011424_498844893517335_1720452576_n

No dia 28/06/1975 nascia na Suécia Jon Andreas Nödtveidt, que completaria ontem 38 anos se estivesse vivo. O guitarrista e vocalista foi membro de diversas bandas (inclusive do projeto Nifelheim), mas seu sucesso se fez com a banda de Death Metal “Dissection”, um ícone do gênero até hoje.
Jon era membro da Werewolf Legion, uma gangue extremista similar ao inner circle norueguês. EM 1997 ele foi preso por homicídio, forçando o Dissection a “dar um tempo” e sendo solto novamente somente em 2004. Neste ano ele “recomeçou” o Dissection com força total, inspirando-se nos ensinamentos da Misantropic Luciferian Order e lançando o Reinkaos, sua maior obra de arte musical.

Em 16 de Agosto de 2006, Jon foi encontrado morto com um tiro na cabeça, seu corpo estirado em meio a um círculo de velas negras em seu apartamento, localizado em um subúrbio de Estocolmo. A princípio a imprensa divulgou que ele portava uma cópia da “bíblia satânica” de Anton lavey com ele. Este fato foi desmentido por um dos membros da Banda, que revelou que na verdade ele portava uma cópia do LIBER AZERATE, um grimório satânico que contém os conhecimentos da CaoSophia.

Jon enviou cartas a sua família, a banda, aos fãs e a sua namorada. Seu irmão, Emil Nodtveit, guitarrista da banda de industrial Deathstars lhe dedicou a música “Via the End”, escrita na noite em que ele soube do suicídio. Rumores dizem que Jon encontrava-se com graves problemas de saúde e decidiu pelo suicídio de forma sóbria e racional, levando sua crença anti-cósmica ao extremo. Para um Satanista, a morte não deve ser temida, mas abraçada no momento oportuno. Não há descanso em paz para Jon, apenas Caos e batalhas a serem travadas onde ele está.

Ou nas palavras do mesmo: ‎”The Satanist decides of his own life and death and prefers to go out with a smile on his lips when he has reached his peak in life, when he has accomplished everything, and aim to transcend this earthly existence. But it is completely un-satanic to end ones own life because one is sad or miserable. The Satanist dies strong, not by age, disease or depression, and he chooses death before dishonor! Death is the orgasm of life! So live life accordingly, as intense as possible!”

A MLO após a morte de Jon tornou-se o Temple of the Black Light, que fechou suas portas ao ingresso de novos membros, devido ao alto número de adolescentes e metaleiros atraídos para a ordem devido a fama da banda. Jon se tornou uma lenda entre os satanistas, um real guerreiro das sombras que teve uma intensa vivência ritualística dentro do satanismo e até mesmo na Kimbanda brasileira. É um ícone no qual até mesmo eu me inspiro em muitos aspectos.

Que ele habite no Caos eterno.

Vedergal Tiekals Somdus Azerate!

11/218.

tobl

Anúncios

5 comentários sobre “Aniversário de Jon Nödtveidt (Shadow)

  1. Tato

    Cara… espero que vocês conheçam o conceito de Karma. O cara se suicidar assim é complicado. As consequências não são nada legais. Espero que esse tipo de atitude não seja incentivado no Satanismo.
    Desejo a você aquilo que você tem de melhor.
    Até.

    1. No Satanismo existe a causa e consequência. Não há karma ou lei Universal, existe você e as consequências puras que seus atos causam.

      Suicídio não é incentivado, mas é respeitado quando a decisão é tomada coerentemente. É a vontade sendo respeitada.

      Abraços.

      11.

      1. Adimiron Sorath

        Não sabia que ele estava doente. A principio parece uma morte limpa.

        Decisões difíceis de serem tomadas, principalmente se pesarmos se a atitude realmente foi feita de forma sóbria ao invés de desespero.

        O fato dele ter mandado cartas com coisas do gênero escritas, ajuda mais a ver qjue estava sóbrio.

        abs

  2. Rafael

    Oh, eu tenho que conferir essa estou sem nada melhor para fazer. parece interessante… até eu sou meio satânico kkkkkkkkkk Será que sou rockeiro ateu satânico rsrsrsrs

  3. Nada supera a experiência pessoal, penso eu. No caso do Jon, se pensarmos na questão ideológica, por mais complexas que tenham sido suas teorias, essas coisas não serviram nem pra ele. Seja o que ele for agora, deixou de ser o que era, desistiu de continuar um legado, que a propósito ia muito bem.
    Jon simplesmente se anulou. Se ele mesmo se anulou, ele concordou ser alguma coisa desprezível, do ponto de vista terreno.

    Mas Jon Nödtveidt foi um homem de inteligência acima da média, e que demonstrava gostar da vida. Ele tinha olhos brilhantes (meio arregalados, ehehe) e um constante sorriso no rosto (vi de perto), e nunca precisou fazer pose de mau nem no palco nem em lugar nenhum para ser respeitado – eis a principal razão para lamentar sua perda. Ele já deixou claro ter passado por uma crise existencial. Ele estava envolvido em uma organização criminosa, e provavelmente recebia constantes ameaças. Era uma pessoa incrível, mas influenciável.

    … Talvez ele desistisse da terra por ter visto quão ineficiente e autodestrutiva é a forma como essa sociedade funciona. Ele pode ter visto (precocemente) que o verdadeiro Caos é essa porcaria toda na qual estão todos mergulhados e que no fim das contas, não faz sentido nenhum. Morrer é muito fácil, baby. É preciso muita coragem para viver.

    Enfim, Jon vive em todos nós, cada vez que colocamos um disco dele para rodar, cada vez que vestimos sua camisa, cada vez que pensamos nele. Assim o mantemos vivo. Uma pessoa dessa merece ser lembrada por gerações e gerações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s