A estagnação do Ocultismo brasileiro

satanic ritual in sherlock holmes

Sejamos honestos. O ocultismo brasileiro não está indo bem. Enquanto lá fora, em especial nos EUA, temos muitos esquizotéricos e “wanna be” que são um problema gigantesco, aqui no Brasil nosso problema se constitui pela falta de vontade dos pricipiantes e a falta de materiais novos sendo divulgados. Claro, não incluo nisso as publicações internas de ordens e nem os neófitos das mesmas que se esforçam para chegar a algum lugar.

Falo  aqui diretamente aqui dos praticantes individuais e dos solitários que estão começando a trilhar seu caminho, ou até mesmo dos grupos independentes que se uniram para tentar sobreviver nessa realidade perigosa e selvagem, onde se você hesitar, pode ser devorado. Nos iniciantes brasileiros falta levar a sério, falta a vontade de correr atrás. Sobra a preguiça de ler um site, ler um livro até o fim e interpretá-lo. Perde-se muito tempo querendo material mastigado em blogs e chats online e muito pouco tempo praticando.

Isso sem contar a pressa. Ignora-se os degraus de iniciação e os requisitos básicos. Entende-se que esse período seja mais maçante, mas não se percebe sua real serventia.  Pressa, somada a preguiça não termina bem. Inicia-se o caminho com leituras pesadas, e pouca prática antes de rituais complexos. Temos como resultado a criação de versão “preguiçosas” e distorcidas de ritos e relatos mentirosos de resultados, quando não problemas gerados pela má utilização de sigilos e fórmulas mágickas.

Além do problema com iniciantes temos outro problema ainda pior. Os autores. Excluindo-se os autores de publicações exclusivas internas de ordens, nossos famosos autores de livros costumam cair na mesmice. Mastigação de material estrangeiro, repetição de conteúdo. Goétia, Qliphots, Goétia, Qliphots, umbanda esotérica, Saint German, Thelema, Enochiano. Mas onde estão as criações NOVAS? As inovações, as criações próprias, novos sistemas, novos entidades, novos planos? Enquanto lá fora temos a brilhante Ixaxaar que publica sempre novos livros maravilhosos aos olhos e ao cérebro, aqui no Brasil temos uma imensa dificuldade de encontrar material de nossos conterrâneos, seja lá qual for a sua vertente, com novos materiais.

Antes que me crucifiquem, eu entendo na pele a dificuldade de conseguir publicar um livro aqui no Brasil. Lá fora é infinitamente mais fácil, sem esses prejuízos para os escritores iniciantes que se dobram para escapar das armadilhas dos “projetos para novos escritores” que terminam por lesar o próprio autor, obrigado a sangrar centenas de reais por uma mera publicação. É a burocracia do nosso sistema atravancando e estagnando o próprio ocultismo. Portanto, se alguém me falar “faça melhor” que estes autores que temos atualmente em evidência dentro do ocultismo, posso apenas dizer que estou tentando. E quem sabe, se me for permitido, trarei algum material novo para esta “cena” a ser tratado de modo mais extenso do que podemos expor em uma mera página de internet.

Sou alguém que segue velhos modelos. Prefiro livros de papel e cadernos que “grimorios virtuais” e livros em pdfs. Mas a parte disso que fique uma reflexão aos iniciantes e aos mais velhos… que todos percam a preguiça e exponham o que puderem de seus materiais, e que parem de ter preguiça e busquem o que houver a disposição ao invés de querer tudo mastigado.

f3b8c010d202458b03965eca8def80e5

Anúncios

4 comentários sobre “A estagnação do Ocultismo brasileiro

  1. Shamash Lykaion

    Clãs, Ordens e grupos temos em um bom número no Brasil. Os tais iniciantes que ficam em Blogs, chats e querem tudo mastigado pra pular as “etapas” importantes, normalmente não pertencem ao ‘Caminho’ e nem ao menos chegam a percorrê-lo em nenhuma de suas variações.

    Até temos materiais bons em português. Mas em comparação ao material ‘de fora’, estamos ainda muito pobres e presos.

    Eu componho a maior parte do meu material, mas não exponho aquilo que faço por uma questão de respeito ao meu próprio trabalho e ao meu esforço de compor, testar, compor, testar, corrigir, modificar e testar de novo, pra dar na mão de alguém que não vai valorizar algo que além de ser importante pra mim, é fruto de de prática e dedicação. É como jogar pérola aos porcos. Não mesmo.

    No caso de livros a coisa é diferente, pois o material terá uma visibilidade maior e alcançará pessoas diferentes e ficará gravado para sempre, podendo ser lido por alguém hoje e também daqui ha 30 anos (vai saber). Muda o contexto, pois quem não entender e não valorizar, nem mesmo tentará aproveitar o material.

    Enfim, aqueles adeptos do famoso “jeitinho brasileiro”, tentam levar essa prática para todas as áreas, incluindo o ocultismo e quando vê que isso não funciona nessa área, ou desiste (a maioria) ou tenta mudar a atitude (raro, mas acontece).

    O pior é que no Brasil, tanto a terra daqui quanto ás pessoas, possuem características únicas tanto de poderes quanto de linhagens. É uma terra rica em magia e em poder e seria muito bem aproveitada se mais pessoas realmente dessem valor á isso.

    abs

  2. Rafael

    O Brasil vai mau kkkkkkkkk esses dia ouço um professor reclamando do ensino, esses dias estavam falando que não tem mais bandas com Raul Seixas no Brasil e outro dia eu estava estudando artes marcias e descobri que o livros são tudo lixo , cada escola com uma verdade e um jeito correto de lutar todos desconsideram avanços científicos fazendo dela apenas uma arte com varias opiniões pessoais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s