Rei Paimon e Hereditário [Filme]

arte por Omega Black

Eu acho interessante utilizar elementos e representações da cultura pra descrever ou explicitar características de entidades ou de tipos de magia. Usualmente, quando essas retratações são sérias ou fidedignas, tornam-se uma ferramenta didática pra aprender/ensinar sobre um tema. Um exemplo disso foi o post sobre Valak aqui no blog. Hoje retratarei uma entidade tão interessante quanto e farei uma breve explicação da forma como foi retratada na obra cinematográfica ‘Hereditário’.

Continuar lendo “Rei Paimon e Hereditário [Filme]”

Ars Goétia: Círculo e Triângulo + Hierarquias e Horas

Esse daqui será um post mais pro pessoal prático que pra filosofia envolvida no sistema. Eu estava dando uma vasculhada no meu hd e encontrei umas tabelas interessantes e alguns compilados de explicações sobre o sistema Ars Goétia que eu havia reunido ainda em 2014, pra um outro fórum de debates que eu participava.

Então, espero que seja útil pro pessoal que quer melhorar suas evocações ou dar início nas práticas de evocação demoníaca. Sem enrolação, segue o material.

Aparatos Mágickos Indispensáveis do Sistema Goético:

Continuar lendo “Ars Goétia: Círculo e Triângulo + Hierarquias e Horas”

Ahriman: O Diabo antes do Diabo

“E então veio Angra Mainyu, que é todo Morte…”

Anteriormente, algum tempo atrás, eu fiz uma pequena explanação sobre a definição da magia yatukih aqui pelo blog. Portanto agora, falemos um pouco mais da Divindade cerne do culto Yatukih, e princípio opositor dentro da religião Zurvanista (ou Zoroastrismo).

Podemos dizer que o culto Yatukih foi modernizado e popularizado especialmente pelo célebre autor Michael W. Ford, cujos livros podem ser adquiridos pela editora Via Sestra, em ótimas edições e traduções. No entanto, a origem primordial desse culto se deu na antiguidade, dentro da antiga Pérsia. Os zoroastristas possuem um compêndio de escrituras, semelhante a bíblia, denominado ‘Zend Avesta’. O Avesta se divide em: I) Yasna, que contém as sagradas liturgias e rituais; II) Khorda Avesta, que contém as orações diárias, liturgias das horas e orações aos Ahuras (Anjos); III) Visperad, que possui liturgias; IV) Vendidad, o livro que possui as narrativas mitológicas da tradição zurvanista. E é neste último que Ahriman se torna nosso ponto de interesse, tomando papel do principal antagonista.

Continuar lendo “Ahriman: O Diabo antes do Diabo”

Hermetismo & LHP: A “pata esquerda” do Bode

Young girl, come close
Undress and pray
Read words in the grimoire
And you won’t be the same
-Luciferian Light Orchestra, ‘Church of Carmel’

Hermetismo:

Embora seja um sistema largamente conhecido, daremos uma breve síntese para que possamos conectar os pontos posteriormente.

O Hermetismo é uma filosofia mágica antiga, cujas lendas remetem a criação pelo próprio Hermes Trimegisto, o ‘três vezes grande’ (Hermes – Mercúrio – Thoth). Pautando-se principalmente nas Leis Herméticas universais e no Corpus Hermeticum, sua filosofia divina, sua ‘codificação’ para a regência universal e seu simbolismo servem de diretriz e base para inúmeros magistas e sistemas esotéricos.

Continuar lendo “Hermetismo & LHP: A “pata esquerda” do Bode”

“Homem não pode cultuar Lilith” e outras distorções do LHP

“Salve, Filha do Ódio, Criadora de Santuário…
Salve, Lilith!”
“Louvada Mãe…
Salvai-nos!”
-Diablo IV

Usualmente eu considero essa disputa entre masculino e feminino uma coisa totalmente patética. Afinal, uma das bases herméticas é a coexistência e o complemento que existe entre os dois gêneros do universo. O Princípio Masculino completa o Feminino e vice-versa. Se sua magia contempla somente um dos gêneros, sua feitiçaria é aleijada.

Sendo algo tão explícito e óbvio, eu normalmente ignoro esses embates inferiores. No entanto, recentemente o culto a Lilith voltou a ‘moda’. Como a goétia, o KOF, os Servidores do Caos, de tempos em tempos algum assunto ressurge porque alguém inventou alguma ‘nova’, ‘exclusiva’ ou ‘simplificada’ forma de fazer merda.

No momento, pelo visto, foi cultuar Lilith.

Continuar lendo ““Homem não pode cultuar Lilith” e outras distorções do LHP”

Dos 7 Elementos da Magia

Tudo o que se encontra no universo numa escala maior, reflete-se no homem numa escala menor. […] Podemos dizer que no homem está refletida toda a natureza.”
— Franz Bardon

Há sete aspectos na mágicka que podem ser destacados e organizados para que possamos compreender melhor a totalidade universal, decodificando-a em partes menores.

Continuar lendo “Dos 7 Elementos da Magia”

O PROPÓSITO DO VAMPYRISMO

11891033_423078484554452_7266243277157540908_n

Dentro de cada ser vivo existe um profundo subconsciente que possui nossas memórias primais e os desejos que nos tornam quem nós somos em um nível consciente. O subconsciente é afetado pelas nossas experiências no mundo consciente também. Isso tem início no nascimento e nas memórias mais antigas nós temos tendencia a moldar nossos caráteres.

Nos anos recentes o Luciferianismo tem vindo a frente no ocultismo ‘underground’ como uma ideologia e prática espiritual para obter resultados vívidos. Luciferianismo é uma forma de pensar ou uma filosofia que essencialmente treina o consciente para pensar como um Deus ou Deusa. Em termos simplistas, o indivíduo plenamente crê ser ele responsável pelo seu destino. Isso inclui as atividades mundanas e excitantes incorporadas que chamamos no fim de “vida”. 

Continuar lendo “O PROPÓSITO DO VAMPYRISMO”

BRUXARIA, LUCIFERIANISMO E SATANISMO TRADICIONAL

11204383_425562010972766_2308879849679265177_n

Questão problematizada: “É possível ser praticante de Bruxaria Tradicional e Satanista ao mesmo tempo?”

Sim. Perfeitamente possível, e mais comum que se imagina. Primeiramente, não existe uma conceituação concreta e inquestionável para o que seria o termo “Bruxaria”, sendo referido mais como um sistema, um conjunto de prática dos Pagãos e Camponeses, sistema este conectado a Terra, a Natureza e ao politeísmo das religiões tribais ancestrais ao Cristianismo – que assim os chamava como forma pejorativa e sectária dentro do contexto histórico da época, e englobando não apenas uma, mas diversas vertentes religiosas dos ditos “Pagãos”, colocadas dentro de um conjunto denominado “Bruxaria” de forma indiscriminada. 

Continuar lendo “BRUXARIA, LUCIFERIANISMO E SATANISMO TRADICIONAL”

Sacrifício de Animais

tumblr_nq93wtt6ha1sncql7o1_400

“Se matar um boi, mata na porteira
Come a carne toda, deixa o osso pro Caveira
A porteira é larga, deixa o boi passar
Se ele não morrer aqui, morre em qualquer lugar…”

Na última semana o STF tomou uma decisão um bocado polêmica, aprovando como Constitucional o sacrifício de animais para fins religiosos. Apesar dos ministros do STF terem sido um tanto específicos sobre o consumo após o abate, o tipo de animal e ausência de maus tratos, ainda assim a decisão teve uma repercussão gigantesca nas redes sociais. Figuras diversas, como Luisa Mell se pronunciaram sobre o tema – falando um monte de asneiras, o que não é nem um pouco surpreendente. 

Mas afinal, você sabe como funciona um Sacrifício animal? 

Continuar lendo “Sacrifício de Animais”

Paralisia do Sono & Habitantes das Sombras

234701_3lyplfnk

“Last night i saw, upon the stairs
A Little Man who wasn´t there
He wasn´t there again today
Oh, how I wish he go away!”
-Glenn Miller, ‘The Little Man Who Wasn´t There’

Não é incomum ouvirmos relatos de pessoas que tenham visto durante a noite os ‘Habitantes das Sombras’, também conhecidos como ‘Pessoas das Sombras’. Usualmente surgindo durante a noite, mais comumente ainda durante momentos de paralisia do sono ou projeções astrais, durante o estágio inicial de vibração (Estado Vibracional/E.V). Mas o que são estes seres? Eles estão realmente lá? São de fato seres ou lapsos de loucura em nossos cérebros?

Continuar lendo “Paralisia do Sono & Habitantes das Sombras”